Homem: um verme em evolução

nietzsche1368212251.jpg

 

“O homem é animal doente, o animal ainda não fixado. Percorrestes os caminhos, do verme ao homem e muita coisa em vós ainda é verme. Outrora éreis macacos e mesmo agora o homem é mais macaco do que qualquer macaco. O homem é um cabo, preso entre o animal e o super-homem – um cabo sobre um abismo”.

Com esse pensamento Nietzsche expõe aspectos da vulnerabilidade humana. Uma vez em pleno processo evolutivo o homem vive sob contínua oscilação, não tendo sobretudo um ponto fixo, ou seja, uma solidez pragmática em sua personalidade.

Desde o inicio do processo evolutivo (iniciando-se no Nikalipithecus) até os dias atuais, os homem tem construído e desconstruído vários padrões, conceitos, arquétipos pautados como referenciais, pontos de partida e finalidade.

Quando do inicio ao fim do século XX a humanidade descobre novos meios de comunicação e transporte, aprimora o que já existia e condiciona todos a ultrapassarem os limites que então existiam no campo do conhecimento e das ideias, vê-se mais um fato que corrobora e comprova a veracidade das palavras do filósofo Nietzsche, pois embora estando a caminho de tornar-se um super-homem, o homem ainda assim mantem-se, de alguma forma, preso às raízes originais – atitudes, sentimentos, ações, reações, agressividade, guerras e etc – que remontam ao seu ancestral primaz – o macaco.

Embora tendo evoluído ao ponto de torna-se Homo Sapiens (homem sábio), segundo Nietzsche, o homem ainda na atualidade tem muito do verme em sua construção.

“Quando vemos um homem que invade um lar, sequestrar uma criança, estupra-la, matar e joga o corpo em terrenos baldios, nota-se que o mesmo manifesta características peculiares de um verme, que logo após o término de sua ação peculiar – que é destruir a carne em putrefação – morre, dando fim a seu período de existência, concluindo entretanto sua finalidade no cosmos.

E o que dizer de mulheres que, ao darem à luz a meninas, manifestam o narcisismo, onde a filha tornar-se uma adversária em potencial, desconstruindo todo o conceito sobre a relação mãe-filha, algo que nem em primatas há resgistros na atualidade”.

Quando o filósofo expressa que o homem é um cabo, preso entre o animal e o super-homem – um cabo sobre o abismo – podemos concluir que no processo de evolução temos ainda algumas características do “animal” que, embora tentemos desassociar de nossa existência é inerente e está fixada em cada um. Por outro lado, estamos ligados pelo ciclo evolutivo a uma constante capacidade de ultrapassar os limites atualmente considerados intransponíveis.

Do mesmo modo como na época das grandes navegações não se imaginava que um dia o homem atravessaria o oceano por via aérea, assim o que hoje vemos como impossível através do processo de evolução e daqui há algumas décadas ou séculos poderá tornar-se algo comum a todos os qie viverão tal período.

Porém, esses que os nascidos nos próximos séculos – não importando o quanto tenham evoluído em comparação a nós – sempre terão uma parcela, quiçá diminuta, do que foi o primata e, anterior a esse o verme, que originara o processo de evolução  culminando em nossa existência atual.

© Raphael Kaiet
Estudante de Filosofia (Bacharelado)
Universidade Católica de Brasília

DISCIPLINA: ANTROPOLOGIA FILOSÓFICA – GVH02I0001 / SEGUNDO FORÚM AVALIATIVO
PROFESSOR: LUIZ CLAUDIO BATISTA DE OLIVEIRA

Anúncios

Cuidado: a religião emburrece!

A religião torna seus adeptos meros instrumentos manipuláveis. A pessoa pode ser inteligente, culta, ter uma mente em plena evolução, mas é só se tornar participante de uma religião e fica burro, perde toda a capacidade do raciocínio.

Realmente a RELIGIÃO MUDA AS PESSOAS!

Antes era comunicativa, gostava das coisas boas da vida, se vestia bem, usava as melhores jóias, se maquiava, saía pra se divertir com os amigos… hoje vive para a religião, anda que nem mendigo – nem higiene pessoal costuma fazer.

SABE PORQUE?

Porque a religião e seus livros dizem:

“NÃO CUIDE DO CORPO – CUIDE DA ALMA”

“NÃO USE PENTEADOS, VESTIDOS PRECIOSOS, JÓIAS – USE AS BOAS OBRAS”

“NÃO ALIMENTE SUA CARNE (passe fome, faça jejum) – ALIMENTE O ESPIRITO (orai sem cessar, pois nem só de pão (alimento básico) vive o homem)”

Enfim…

A RELIGIÃO REALMENTE TRANSFORMA!

* Amigos em inimigos *

* Família em adversários *

* Lazer em “ofertas de pecado” *

A RELIGIÃO DESTRÓI O SER HUMANO TRANSFORMANDO SUA RACIONALIDADE EM PLENA IRRACIONALIDADE!

By: Raphael Kaiet

O TRANSTORNO DE PERSONALIDADE DO DEUS

Por Raphael Kaiet

Começa bem assim:

“Portanto amem os seus inimigos, façam-lhes o bem… Então a recompensa que receberão do céu será grande e estarão agindo, de fato, como filhos do Altíssimo, POIS ELE É BONDOSO ATÉ MESMO COM OS INGRATOS E PERVERSOS…” (Lucas 6:35 NVT Ed. Mundo Cristão)

Acontece que o exemplo que esse mesmo deus deu no passado (quando estava sob um surto psicótico, ou um transtorno de personalidade) nada tem a ver com o que ele diz no texto inicial.

Quer ver o fundamento do TRANSTORNO DE PERSONALIDADE DO DEUS?

Veja a seguir o que ele mesmo diz aos seus filhos – povo amado, eleito, escolhido:

“Mas, se vocês não me derem ouvidos e não obedecerem a todos esses mandamentos… eu os castigarei. Trarei sobre vocês terrores repentinos, doenças debilitantes e febres ardentes… e se ainda assim, continuarem se opondo a mim e se recusarem me obedecer… enviarei animais selvagens que tomarão seus filhos de vocês… Se, apesar disso tudo, ainda se recusarem a me obedecer e continuarem se opondo contra mim, eu me oporei a vocês furiosamente. Eu mesmo os castigarei sete vezes mais por seus pecados. Então vocês comerão a carne de seus próprios filhos e filhas”. (Levítico 26.16 ao 29 NVT Ed. Mundo Cristão)

Então, não preciso falar muita coisa, pois o PRÓPRIO DEUS REVELA AS VÁRIAS FACES DE SUA PERSONALIDADE TRANSTORNADA.

Aliás, que deus nada!

Essa é apenas mais uma evidência de que esse deus é obra da criação de uma mente pra lá de transtornada e perversa.

DEUS = O MAIOR (personagem) PSICOPATA JA CRIADO PELA MENTE HUMANA

A importância do orgasmo

capture+_2017-10-25-22-18-061507833280..jpg

 

O orgasmo faz a mulher se sentir mulher. É fantástico ter um orgasmo, elas dizem, é uma mistura de sensações intensas, um frenesi, um êxtase, amor, energia, emoção, vida, tudo isso! Os superlativos para definir o Orgasmo não param:

“Uma felicidade maravilhosa, incomparável, inigualável”.

As mulheres que experimentam o Hiper-Orgasmo o descrevem como “a sensação mais maravilhosa que já experimentei” ou “no auge, é um cataclismo interno: meus ovários, seios, útero, cérebro, mãos, braços e pernas se transformam numa espécie de mar, de oceano de energia que parecem cantar e pulsar, num ritmo de delícias”.

A ausência de Orgasmo pode causar algumas características no comportamento, como:

  • Sintomas neuróticos. A pessoa ativa e mantém um comportamento infantil, alimentando fantasias sexuais infantis.

 

  • Ansiedade. Quando a energia não é descarregada através do Orgasmo os fatores ligados à ansiedade e depressão aumentam. O corpo adquire outros sistemas de recompensa para o prazer.

 

  • Sadismo. O desejo reprimido tenta descarregar-se e resulta em comportamentos agressivos, que libertam a tensão. A agressão torna-se uma forma de prazer.

Porque o Orgasmo é importante?

O Orgasmo é fundamental para o equilíbrio físico, mental e emocional do ser humano. Ele permite a expansão da sensibilidade em níveis energéticos, deixa a mulher mais sensível, mais feminina, mais conectada com a sua força e a sua autoestima. Através do Orgasmo a mulher se conecta com o complexo sistema que compõe a libido.

O Orgasmo recupera a autoestima e o amor próprio, agindo contra sintomas característicos como a angústia, a ansiedade e a depressão. A correta estimulação do Clitóris e da Vagina produzem a emoliência dos músculos intra-vaginais, facilitando a penetração e o enriquecendo das terminações nervosas, que refletem nas sensações de prazer.

A falta da correta estimulação do Clitóris e da Vagina acarretam o ressecamento vaginal, causa de um grande número de dores que ocorrem durante a penetração. A falta da emoliência também é responsável pela formação de cistos e outras anomalias tão comuns nos dias de hoje. A má distribuição e drenagem desses líquidos localizados acabam se transformando em miomas e cistos. É de vital importância para a saúde da mulher que o entumescimento desses músculos intra-vaginais aconteçam com certa regularidade.

A descarga energética mobilizada através do Orgasmo também proporciona uma incrível sensação de relaxamento e paz interior, auxiliando a dissolução das angústias armazenadas no peito. É como se o Orgasmo nos reintegrasse à fonte amorosa da vida e sentíssemos a dignidade de poder viver plenamente. A falta do Orgasmo indignifica o ser humano, é como se não fôssemos dignos dessa grandeza de poder amar e sermos amados, um retorno á fonte original da vida. A energia sexual é a fonte da vida. Toda a vida humana depende dessa energia para sobreviver.

Yoni: o poder do orgasmo feminino.

yoni-massage-therapy1302135721.jpg

Durante séculos, a mulher foi privada do orgasmo por ele não estar vinculado à procriação. Só mais tarde o orgasmo feminino passou a ser admitido, mas até hoje as mulheres ainda não descobriram o seu pleno potencial.

O objetivo da massagem yoni é ensinar às mulheres algumas das técnicas aplicadas para mobilizar a energia de forma completa e integrativa em todo o corpo – e não somente na região genital, como é comum e habitual no sexo convencional e na experiência masturbatória. Explorando adequadamente a região genital com estímulos específicos, e elevando e espalhando a energia por todo o corpo, é possível experimentar um salto quântico na qualidade do prazer, sustentando por mais tempo novos patamares de prazer e orgasmo.